sexta-feira, 11 de julho de 2008

video

CENTRO CULTURAL ADONIAS FILHO

CENTRO DE CULTURA ADONIAS FILHO - ITABUNA

Endereço: Praça José Almeida Alcântara, s/n – Centro – Jardim do Ó
Telefone: 73 3211.6429 / 3613.9800
E-mail: aldobastos@bol.com.br
Coordenador: Esmeraldo Bastos Borges. Tel: (73) 3612-2072 / 3617-4861

O Centro de Cultura Adonias Filho, situado na Praça José Almeida Alcântara, em Itabuna, foi inaugurado em setembro de 1986, durante o governo de João Durval Carneiro. O espaço abriga eventos como festivais de escolas, grupos de teatro, tanto da região, como de outros estados, e o período mais movimentado se concentra entre os meses de outubro a dezembro.

O prédio dispõe de um teatro com capacidade para 435 pessoas, um anfiteatro para 2000 espectadores e um mezanino. O Centro de Cultura vem oferecendo aos artistas da região, de outras cidades e estados espaço para apresentarem seus trabalhos, viabilizando a infra-estrutura para que os produtores realizem os espetáculos,o centro cultural hoje conta com um novíssimo sistema de ar condicionado.

O CCAF recebe, em suas salas multi-uso, cursos e oficinas, como dança de salão, dança para a melhor idade, dança de rua, ballet, jazz, capoeira, bem como cursos de modelo e manequim, desenho fotográfico, pintura, percussão, entre outros.

Dados Técnicos


Espaços


01 foyer (20m x 10m)
04 salas de ensaio
02 camarins
capacidade para 435 pessoas no teatro.
01 Concha Acústica

Capacidade: 435 pessoas (sala principal) e 2000 pessoas (Concha Acústica)

Equipamentos:


24 refletores Par 64,
01 mesa
02 caixas de som

Quem Foi Adonias Filho





Adonias Aguiar Filho (Itajuípe, 27 de novembro de 1915 — 2 de agosto de 1990) foi um integralista, jornalista, crítico literário, ensaísta e romancista brasileiro, membro da Academia Brasileira de Letras.

Adonias Filho, como escritor, buscou inspiração para as suas obras de ficção na zona cacaueira próxima a Ilhéus, interior da Bahia, local onde nasceu e passou sua infância. Esse ambiente é notado logo no seu romance de estréia, "Os servos da morte", publicado em 1946. No romance, aquela realidade serviu-lhe apenas para recriar um mundo carregado de simbolismo, nos episódios e nos personagens, encarnando um sentido trágico da vida e do mundo.
Adonias Filho (a esquerda) com os amigos Rachel de Queiroz (ao centro), e Gilberto Freyre (a direita).A utilização de recursos altamente originais e requintados, adaptados à violência interior de seus personagens, faz de Adonias Filho um integrante do grupo de escritores que, a partir de 1945, a terceira fase do Modernismo, se inclinaram para um retorno a certas disciplinas formais, preocupados em realizar a sua obra, por um lado, mediante uma redução à pesquisa formal e de linguagem e, por outro, em ampliar sua significação do regional para o universal. Seus romances e novelas serão sempre destaque na literatura de ficção brasileira contemporânea.



Obras



Renascimento do homem - ensaio (1937)
Tasso da Silveira e o tema da poesia eterna - ensaio (1940)
Memórias de Lázaro - romance (1952)
Jornal de um escritor (1954)
Modernos ficcionistas brasileiros - ensaio (1958)
Cornélio Pena - crítica (1960)
Corpo vivo - romance (1962)
História da Bahia - ensaio (1963)
O bloqueio cultural - ensaio (1964)
O forte, romance (1965)
Léguas da promissão - novela (1968)
Entre Outros.

Aldo Bastos (Coordenador do Centro Cultural Adonias Filho)


(Coordenador do Centro Cultural Adonias Filho)
ao lado de Luiz Miranda (Ator Global)

Aldo Bastos nasceu em Itabuna, a 23 de janeiro de 1950. É ator, diretor de teatro e poeta. No campo do teatro, adaptou vários textos infantis como "O Rei Leão", "Rob Hood", "Gasparzinho, o fantasma camarada", "Pokemon". Criou também textos infantis de sua própria autoria como "O Palhaço e a Bailarina", "Chapeuzinho Cor-de-Rosa", "Eleição na Floresta", "A Floresta Encantada" e montou, produziu e dirigiu várias peças para adultos como "A Navalha na Carne","Greta Garbo", "Velório à Brasileira", entre outras, sempre com grande sucesso de público.
Em 1985, publicou um livro de poesia com o título "Itinerário", prefaciado pelo poeta Telmo Padilha. Em 1992 foi presidente do "Clube do Poeta de Itabuna".

PERCURSO


Vai
Supera a dor
E vai...
Não fraquejas
Diante das vilanias
Vai por caminhos
Que te sejam
Mais amenos
Ou se for preciso for
Navegas em ti, tuas dúvidas
Atravessas as águas
Turvas do teu oceano
Vai
As margens de um rio
Nunca se encontram
Mas se olham sempre.

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Eventos Recentes Ocorridos no Centro Cultural

Otília A Empregada Mais Famosa do Ceará
Nos dias 05 e 06 de Julho
Sempre às 20h


Luiz Miranda em 7 Conto
Dias 13,14 e 15 de junho

As Solteironas,
Quem Tira o dente do Lobo Mau?,
e II Mostra de Monólogos Grapiúna!

Renato Piaba Em Bastidores do Carnaval

A Pantera Cor de Abóbora (Direção: Jefferson Costa)
Uma linda e Divertida Peça Infantil
Encenada Pelo GRUPO DE TEATRO RELATIVO

EVENTOS QUE IRÃO ACONTECER NESTE MÊS

PEÇA INFANTIL
JOÃO E MARIA






DE 20 A 25 DE JULHO
NO CENTRO CULTURAL ADONIAS FILHO - ITABUNA-BA











PEÇA ADULTO:
"NOITE NA TAVERNA"
Uma adaptação da obra de Álvares de Azevedo de mesmo nome.

DIA: 30/07/08, às 17h, no Centro de Cultura Adonias Filho, JARDIM DO Ó, Itabuna (BA).